Sobre o Palmas FR

Em 20 anos de História...

… o Palmas Futebol e Regatas se tornou o maior clube do Tocantins. Em sua trajetória gloriosa, o tricolor da Capital atraiu torcedores de todas as idades e se tornou a paixão da cidade de Palmas ao representá-la nas mais diversas competições.

Ao longo dos anos, em meio às mais diversas conquistas, enfrentou dificuldades dentro e fora de campo, de modo que uma transformação se fizesse cada vez mais necessária. No mês em que completa 20 anos, o Palmas ganha de presente um novo modelo de gestão que irá colocar o tricolor de volta ao lugar de destaque que ele merece.

A renovação do Palmas homenageia a história do clube, e também traz uma nova perspectiva ao maior do Tocantins. Mais do que nunca o Palmas terá a cara da cidade, a alma da torcida, e a dedicação de pessoas apaixonadas por futebol. Juntos, faremos dos próximos 20 anos, ainda mais gloriosos.

Vale destacar que nos últimos dois anos (2015 e 2016) o Palmas representou o Tocantins no Brasileiro da Série D e deu orgulho a nação tricolor.
Em 2015, o Tricolor terminou em 13º lugar de 40 clubes participantes já 2016 foi o 28º de 68 times que disputaram a Série D. Com estas colocações, o Palmas conquistou uma boa pontuação No final do mês de dezembro, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou o ranking nacional de clubes da temporada 2016. O Palmas lidera o ranking de clubes no Tocantins ocupando a posição de número 111, na liderança nacional vem o Grêmio, atual campeão da Copa do Brasil.

O velho chavão de craque não tem lugar para nascer é um fato verídico. O trabalho de base exercido no Palmas no início dos anos 2000 até 2006 resultou numa ótima formação e também na revelação vários nomes importantes, entre eles, o atacante Lucca, hoje jogador do Corinthians, do meia Ferdinando, no Avaí e do goleiro Leandro Lopes, que teve passagens pelo Vitória (BA).

Ainda garotinho, Lucca começou na base do Palmas aos 8 anos, sendo profissionalizado em 2008. Depois fez carreira atuando em grandes clubes do futebol brasileiro. Quando saiu do Palmas, em 2009, foi jogar no Ituiutaba (MG), hoje, o Boa Esporte, até chegar em Santa Catarina em 2010,
onde atuou pelo Criciúma e Chapecoense. Depois foi emprestado em 2013 para o Cruzeiro, retornando no ano seguinte ao Criciúma e em 2016 foi comprado pelo Corinthians, onde tem contrato até dezembro de 2018.

“Todo mundo sabe que comecei jogando aí no Palmas. Vivi praticamente minha vida toda aí e tenho meus pais que moram na Capital”, disse o atacante, ressaltando que tem o maior carinho pelo clube. 

Ferdinando iniciou a carreira no início de 2000 na base do Palmas vindo da cidade tocantinense de Nova Olinda. Antes de atuar nos campos, Ferdinando foi pedreiro, servente, trabalhou na roça e no comércio. Mas quando teve a chance profissionalmente não perdeu a chance de mostrar que nascia no clube mais importante do Tocantins um grande craque. Tanto que em quatro anos vestindo a camisa do Palmas foi três vezes campeão tocantinense 2001/2003/2004, além de fazer parte do elenco do Palmas que encantou o Brasil nos anos de 2003 e 2004, quando o time chegou na sétima colocação do Brasileiro da Série C (2003) e da Copa do Brasil (2004), respectivamente. Depois o meia foi jogar no CFZ(DF) (time do ex-jogador Zico), ainda vestiu as camisas do Avai, Vitória, São Bento (SP), Portuguesa, Grêmio e no futebol coreano pelo Incheon United e no Japão pelo Júbilo Iwata.